5 dicas de ouro para fidelizar clientes!

Muita gente não sabe, mas hoje, dia 15 de setembro, comemoramos o dia do cliente. Em razão disso, fiz uma lista com 5 dicas de ouro para fomentar a fidelização do cliente no seu negócio.

 

É importante entender, sobretudo, que todas essas dicas são fornecidas como estímulo e cabe a você avaliar a necessidade da sua empresa, adequando sua pratica de acordo com o escopo de colaboradores, nicho de atuação e rotatividade de serviços e produtos.

 

1 – Inove e ofereça “experiências” únicas.

Gerir um negócio de sucesso é muito mais que vender produtos ou serviços. Destaque-se da concorrência e ofereça experiencias únicas. A ideia é ser diferente e lembrado por algo marcante também no atendimento e não somente na qualidade do seu produto ou serviço. Personalize as suas relações ao convidar os clientes para eventos públicos da empresa ou até mesmo exclusivos para os clientes mais importantes.

 

2 – Seja honesto e autêntico

Parece clichê, mas na prática o que vemos não é bem assim. Não faz sentido enganar os seus clientes, pois mais tarde ou mais cedo vão acabar por descobrir e sentir-se enganados. Se cometeu um erro, seja honesto e admita. Lidar eficientemente com as reclamações de clientes pode ser uma das melhores formas de fidelização, pois estes vão sentir que a empresa se preocupa com a sua satisfação. A maior parte dos clientes que se sentem lesados ficam mais satisfeitos quando a empresa assume a sua responsabilidade, do que propriamente com a devolução do dinheiro ou produto.

 

3 – Peça feedback

Peça feedback aos seus clientes: Não espere conhecer a verdadeira qualidade dos seus produtos ou serviços sem escutar e valorizar as opiniões destes. Faça pequenas avaliações, estimulando a participação dos seus clientes. E agradeça a colaboração ofertando melhorias!

 

4 – Ofereça Qualidade

Ofereça serviços e produtos de elevada qualidade: tente sempre disponibilizar os melhores serviços e produtos, de forma a destacar-se. Lembre-se que produtos de qualidade são a melhor forma de promover a sua empresa pelos próprios clientes. Uma empresa que seja reconhecida como fiável e com uma oferta constante de produtos de qualidade, consegue fidelizar facilmente os seus clientes e atrair novos.

 

5 – Mantenha os clientes sempre informados!

Outra forma eficaz de fidelizar clientes é mantê-los bem informados. Os seus clientes vão sentir-se mais envolvidos com os avanços e melhorias na empresa. Afinal, eles perceberão que sua empresa está se preparando para o futuro buscando por sustentabilidade.

 

 

 

Psicologia Positiva: A Vertente da Motivação!

Tendo em vista o dia do Psicólogo, decidi este ano, além das usuais felicitações, compartilhar humildemente alguns aprendizados e reflexões com vocês. Afinal, apenas parabenizá-los não seria suficiente para uma homenagem proporcional à dedicação e ao esforço direcionado a promoção de relações emocionalmente saudáveis, sejam nos relacionamentos pessoais ou nos contextos profissionais. 

Primeiramente reconheço que estudar para o doutorado me fez ainda mais admirar as teorias advindas da Psicologia Positiva. Diferente dos estudos da linha tradicional; mais voltada para os contextos das doenças emocionais, o movimento da Psicologia Positiva, orienta seu interesse aos motivadores do bem-estar e do sucesso dos indivíduos. Desta forma, seus autores se direcionam à compreensão de temas como otimismo, motivação, coragem, persistência, força, virtude, sabedoria, autoeficácia,  o empoderamento, energia realizadora e outros promotores de desenvolvimento psicológico positivo, agindo como amortecedores frente as adversidades.

 

“Todas as pessoas têm potenciais e limitações, bem como forças e fraquezas. Porém, a tendência é que o ser humano enxergue apenas as limitações, pois fomos ensinados assim…”

 

…basta lembrar, por exemplo, de quando você mostrava uma prova da escola para seus pais. É possível que eles tenham direcionado sua atenção mais nas questões que você errou, e poucas vezes discutiam sobre as questões acertadas. Ou seja, talvez eles tenham colocado muito mais energia no erro do que no acerto, contribuindo para que você foque nos gaps e no negativo.

A Psicologia Positiva incentiva o desenvolvimento das potencialidades dos indivíduos. Trata-se de um ramo da ciência que acredita que é possível identificar, desenvolver e cultivar os mecanismos necessários para viver de maneira mais satisfatória. Em outras palavras, é o estudo científico dos potenciais e das virtudes humanas.

 

Psicologia Tradicional x Psicologia Positiva

 

Ao contrário do que muitas pessoas acreditam, a Psicologia Positiva não é a mesma coisa que pensamento positivo. A psicologia tradicional tende a direcionar o estudo ao tratamento das fragilidades humanas, dos traumas, das deficiências e de distúrbios como depressão e ansiedade. A psicologia positiva, por sua vez, se interessa mais pelas forças e pelos mecanismos que levam à felicidade e a satisfação pessoal, promovendo as qualidades do viver, em vez de reparar no que vai mal.

 

Psicologia Positiva e Motivação



A motivação de uma pessoa está totalmente relacionada a sua autoconfiança. Uma pessoa que não confia em si mesma não tem segurança para realizar nem mesmo as mais simples atividades, pois é tomada pelo medo de errar, de ser julgada, ser excluída, ridicularizada e até rejeitada.
Ao estudar as potencialidades, forças e virtudes individuais, a Psicologia Positiva desperta o lado positivo e luminoso das pessoas. É possível aprender a usar essas forças para lidar e minimizar as fraquezas. Dessa forma, as pessoas se sentem confiantes e motivadas a dar o seu melhor em todas as situações.
Além disso, quando foca suas atenções e ações em seu potencial, suas forças e virtudes, o indivíduo aprende a se relacionar de maneira saudável, sendo compreensível e positivo consigo mesmo e, consequentemente, com as outras pessoas.

 

“Via a inspiração promovida pelos estudos oriundos da Psicologia Positiva, acredito que o papel do Psicólogo pode ser ainda mais eficaz, quando ele consegue em cada oportunidade, despertar o melhor de cada um…”

 

…especialmente via a ampliação do autoconhecimento e da autoestima das pessoas. Neste contexto, é fundamental o estimulo à tomada de consciência, o reconhecimento das potencialidades e a valorização das competências individuais e coletivas. Portanto, os conhecimento consistente das metodologias envolvendo o Coaching, Mentoring e outras ferramentas capazes de promover a tomada de consciência ou a ampliação da Inteligência Emocional, podem favorecer o reconhecimento de capacidades e o legítimo empoderamento, que é fundamental na superação de desafios e alcance de objetivos.

Afinal, para nós Psicólogos, será que existe maior fonte de inspiração que testemunhar o crescimento integral de uma pessoa, via a ampliação da consciência em prol da realização de sonhos e o reconhecimento legítimo de suas reais potencialidades?

 

Mapa de Diretrizes Estratégicas para RH

Em dedicação ao Dia do Profissional de RH que se comemora hoje, dia 3 de junho, disponibilizou com muito carinho o modelo Canvas que criei, e que se encaixa perfeitamente bem aos grupos e projetos de RH, principalmente no atual cenário de fixação da atuação estratégica desses profissionais.

Usada para identificar os principais componentes envolvendo o planejamento e identificação de iniciativas de melhorias, ela tem excelente aplicação, inclusive no RH, tendo como foco o desenvolvimento do setor nas empresas. De fácil visualização e entendimento, pode ser utilizada por grupos de forma colaborativa, potencializando sessões de geração de ideias (brainstorm) e fixação de post its das ideias individuais e coletivas.

Inspirado na necessidade de ampliação da visão estratégica, inovamos com um modelo de 10 elementos fundamentais:

Justificativa: listar os motivos geradores para a construção e proposição das ações direcionadas ao projeto.

Requisitos/ premissas: envolvem os requisitos preliminares que deverão nortear a construção do projeto, tais como códigos, normas e princípios da área e organização.

Áreas/ pessoas envolvidas:  são todos aqueles que podem contribuir tanto com as atividades chave, contribuindo com a realização direta ou indireta das propostas de valor.

Resultados esperados: aspectos definidos em termos de entregas esperadas a partir da concretização do projeto e objetivo alcançado.

Pontos criticos: são todas as iniciativas, pontos e aspectos chave, sem as quais não seria possível atender as propostas de valor, construir os canais necessários e manter os relacionamentos.

Responsáveis: principais indivíduos envolvidos no projeto e que deverão “prestar contas” em etapas pontuais ou ao longo do projeto.

Indicadores: dados e sinalizadores identificados como orientadores da mensuração dos resultados do projeto, alinhados aos definidos estrategicamente pela organização.

Prazo: definição temporal das entregas e datas norteadoras das etapas do projeto.

Quanto: que indica  o custo recorrente de infraestrutura,  equipes envolvidas, e assim demais relevantes e impactantes na realização do projeto.

Como se preparar (Prática deliberada): estímulo para o desenvolvimento dos profissionais envolvidos no projeto, buscando o aprimoramento e o preparo para a condução adequada do projeto.

 

Adaptado do Business Model Canvas de Alexander Osterwalder

Clique aqui e faça o downloadCanvas_Virginia_Gherard

O que é Psicologia Positiva e qual é o seu papel na motivação?

Todas as pessoas têm potenciais e limitações, bem como forças e fraquezas. Porém, a tendência é que o ser humano enxergue apenas as limitações, pois fomos ensinados assim: basta lembrar, por exemplo, de quando você mostrava uma prova da escola para seus pais. Certamente eles reparavam e focavam nas questões que você errou, e poucas vezes discutiam sobre as questões acertadas. Ou seja, eles colocavam muito mais energia no erro do que no acerto, e você cresceu orientado a focar no erro e no negativo.

A Psicologia Positiva incentiva o desenvolvimento das características positivas dos indivíduos. Trata-se de um ramo da ciência psicológica que acredita que é possível identificar, desenvolver e cultivar os mecanismos necessários para viver de maneira mais satisfatória. Em outras palavras, é o estudo científico dos potenciais e das virtudes humanas.

Psicologia Tradicional x Psicologia Positiva

Ao contrário do que muitas pessoas acreditam, a Psicologia Positiva não é a mesma coisa que pensamento positivo. A psicologia tradicional é focada no estudo e tratamento das fragilidades humanas, dos traumas, das deficiências e de distúrbios como depressão e ansiedade. A psicologia positiva, por sua vez, se propõe a focar mais nas forças, nos mecanismos que levam à felicidade e satisfação pessoal, promovendo as qualidades do viver, em vez de reparar no que vai mal.
A visão abrangente da Psicologia Positiva não desqualifica o papel da Psicologia Tradicional, pois ambas concordam que os pensamentos positivos exercem um papel importante na construção de uma vida saudável.

Psicologia Positiva e Motivação

A motivação de uma pessoa está totalmente relacionada à sua autoconfiança. Uma pessoa que não confia em si mesma não tem segurança para realizar nem mesmo as mais simples atividades, pois é tomada pelo medo de errar, de ser julgada, ser excluída, ridicularizada e até rejeitada.
Ao estudar as potencialidades, forças e virtudes individuais, a Psicologia Positiva desperta o lado positivo e luminoso das pessoas. É possível aprender a usar essas forças para lidar e minimizar as fraquezas. Dessa forma, as pessoas se sentem confiantes e motivadas a dar o seu melhor em todas as situações.
Além disso, quando foca suas atenções e ações em seu potencial, suas forças e virtudes, o indivíduo aprende a se relacionar de maneira saudável, além de ser compreensível e positivo consigo mesmo e, consequentemente, com as outras pessoas.

Principais pontos da Psicologia Positiva

– Estudo das emoções positivas: as emoções positivas são necessárias para o sentimento de contentamento com o passado, felicidade com o presente e esperança quanto ao futuro;
– Estudo dos traços individuais positivos: além das potencialidades e virtudes individuais, os traços positivos consistem na capacidade de amar, trabalhar, na coragem, compaixão, resiliência, criatividade, curiosidade, integridade, autoconhecimento, moderação, autocontrole e sabedoria;
– Estudo das instituições positivas: desenvolvimento de comunidades melhores, mais justas, responsáveis, civilizadas, éticas e tolerantes.


Referências: www.sbie.com.br

A construção e o desenvolvimento da autoestima para o sucesso na carreira

 

Virginia Post 16 de maio

Coluna publicada no site www.napratica.org.br, em 2016.

Recentemente o maior tenista da história do Brasil, Gustavo Kuerten, compartilhou em suas redes sociais uma mensagem que enviou de Paris aos pais aos 15 anos de idade. “Eu sou um jogador de tênis do Brasil, como eu existem milhares iguais. Só que eu acho que posso ser o número 1 e por isso estou treinando muito e dando tudo de mim”. Guga compartilhou o arquivo ao comemorar 15 anos depois de ter alcançado o topo do ranking mundial do esporte e ser o primeiro sul-americano a alcançar o posto. Além das competências ligadas à determinação e superação, a construção e o desenvolvimento da autoestima de Guga desde a juventude foi fator fundamental para o sucesso na sua carreira.

A autoestima diz da forma como nos sentimos em relação a nós mesmos e se forma a partir de experiências vividas, de relacionamentos e mensagens que recebemos de pessoas próximas importantes. Por isso, é fundamental para a projeção na carreira. O jovem que deseja desenvolver uma trajetória de impacto e se destacar deve buscar formas de ampliar sua autoestima positiva.

O motivo é simples: quem aprendeu a confiar em si e nos demais, normalmente tem uma posição existencial de maior valorização de si e do outro, respeita a si e aos demais, mostrando consideração, usando de tratamento franco, direto, sincero e respeitoso, independentemente da posição ou do estilo de pessoa com a qual se relaciona.

Algumas questões influenciam a formação da autoestima de uma pessoa: a forma como ela percebe a realidade, tipo de pensamentos, forma de representação de suas ideias e desejos; a qualidade da saúde física; a qualidade dos relacionamentos e a maneira como percebe o mundo à sua volta; o nível de autoconhecimento e como promove a tomada de conhecimento; o nível de esforço para superar os próprios limites e as melhorias no desenvolvimento da personalidade.

Para quem considera que não tem a autoestima bem desenvolvida, também fica uma questão em especial nesta formação: o nível de interesse na mudança e no aprimoramento pessoal também diz da forma como construímos nossa autoconfiança. Sim, ela pode ser construída. E o processo de construção acontece quando, ao longo da vida, reconhecemos em cada encontro conosco e com outras pessoas, uma oportunidade para ampliação do autoconhecimento (saber quais são as suas necessidades, desejos e habilidades), auto aceitação (aceitar o próprio temperamento e estabelecer objetivos concretos de mudança pessoal) e autodesenvolvimento (a capacidade de avaliar individualmente suas características, reforçando qualidades e trabalhando para corrigir limitações e planejar mudanças com objetivos e metas, de forma persistente).

 

Mas como podemos promover a autoestima de forma sustentável?

 

1- Torne-se proativo e antecipe comportamentos realizadores.

Procure observar a realidade sob perspectivas positivas e pensando mais na solução do que nos problemas. Dedique-se a uma causa, procurando alinhar suas expectativas às reais possibilidades de crescimento. Você é protagonista de suas escolhas e responsável

 2- Exercite para reduzir suas resistências a mudanças. Perceba e aproveite oportunidades.

É natural ficarmos na zona de conforto, mas apenas fora dela alcançamos o aprendizado e abrimos possibilidades de realização. Novas experiências ampliam a percepção de novos caminhos e perspectivas em sua vida.

 3- O poder da comunicação é dizer o que sente, respeitando o direito do outro construindo relacionamentos de forma assertiva.

Pela linguagem promovemos a ação do outro. Assim, desenvolver habilidades de negociação, baseadas na relação ganha-ganha e respeitando os mais diferentes pontos de vista, é uma forma positiva de construção da carreira. Cultive a firmeza com ternura e a decisão com flexibilidade.

 4- Planeje e coloque em prática estratégias para alcançar seus objetivos.

Crie objetivos desafiadores e procure avaliar constantemente suas atitudes e de como estas têm ajudado a atingir seus propósitos. É importante também que desenvolva competência na administração do seu tempo, conseguindo colocar-se como responsável por suas escolhas, priorizando as iniciativas de forma eficaz. Valorize-se e mantenha o foco!