Psicologia Positiva: A Vertente da Motivação!

Tendo em vista o dia do Psicólogo, decidi este ano, além das usuais felicitações, compartilhar humildemente alguns aprendizados e reflexões com vocês. Afinal, apenas parabenizá-los não seria suficiente para uma homenagem proporcional à dedicação e ao esforço direcionado a promoção de relações emocionalmente saudáveis, sejam nos relacionamentos pessoais ou nos contextos profissionais. 

Primeiramente reconheço que estudar para o doutorado me fez ainda mais admirar as teorias advindas da Psicologia Positiva. Diferente dos estudos da linha tradicional; mais voltada para os contextos das doenças emocionais, o movimento da Psicologia Positiva, orienta seu interesse aos motivadores do bem-estar e do sucesso dos indivíduos. Desta forma, seus autores se direcionam à compreensão de temas como otimismo, motivação, coragem, persistência, força, virtude, sabedoria, autoeficácia,  o empoderamento, energia realizadora e outros promotores de desenvolvimento psicológico positivo, agindo como amortecedores frente as adversidades.

 

“Todas as pessoas têm potenciais e limitações, bem como forças e fraquezas. Porém, a tendência é que o ser humano enxergue apenas as limitações, pois fomos ensinados assim…”

 

…basta lembrar, por exemplo, de quando você mostrava uma prova da escola para seus pais. É possível que eles tenham direcionado sua atenção mais nas questões que você errou, e poucas vezes discutiam sobre as questões acertadas. Ou seja, talvez eles tenham colocado muito mais energia no erro do que no acerto, contribuindo para que você foque nos gaps e no negativo.

A Psicologia Positiva incentiva o desenvolvimento das potencialidades dos indivíduos. Trata-se de um ramo da ciência que acredita que é possível identificar, desenvolver e cultivar os mecanismos necessários para viver de maneira mais satisfatória. Em outras palavras, é o estudo científico dos potenciais e das virtudes humanas.

 

Psicologia Tradicional x Psicologia Positiva

 

Ao contrário do que muitas pessoas acreditam, a Psicologia Positiva não é a mesma coisa que pensamento positivo. A psicologia tradicional tende a direcionar o estudo ao tratamento das fragilidades humanas, dos traumas, das deficiências e de distúrbios como depressão e ansiedade. A psicologia positiva, por sua vez, se interessa mais pelas forças e pelos mecanismos que levam à felicidade e a satisfação pessoal, promovendo as qualidades do viver, em vez de reparar no que vai mal.

 

Psicologia Positiva e Motivação



A motivação de uma pessoa está totalmente relacionada a sua autoconfiança. Uma pessoa que não confia em si mesma não tem segurança para realizar nem mesmo as mais simples atividades, pois é tomada pelo medo de errar, de ser julgada, ser excluída, ridicularizada e até rejeitada.
Ao estudar as potencialidades, forças e virtudes individuais, a Psicologia Positiva desperta o lado positivo e luminoso das pessoas. É possível aprender a usar essas forças para lidar e minimizar as fraquezas. Dessa forma, as pessoas se sentem confiantes e motivadas a dar o seu melhor em todas as situações.
Além disso, quando foca suas atenções e ações em seu potencial, suas forças e virtudes, o indivíduo aprende a se relacionar de maneira saudável, sendo compreensível e positivo consigo mesmo e, consequentemente, com as outras pessoas.

 

“Via a inspiração promovida pelos estudos oriundos da Psicologia Positiva, acredito que o papel do Psicólogo pode ser ainda mais eficaz, quando ele consegue em cada oportunidade, despertar o melhor de cada um…”

 

…especialmente via a ampliação do autoconhecimento e da autoestima das pessoas. Neste contexto, é fundamental o estimulo à tomada de consciência, o reconhecimento das potencialidades e a valorização das competências individuais e coletivas. Portanto, os conhecimento consistente das metodologias envolvendo o Coaching, Mentoring e outras ferramentas capazes de promover a tomada de consciência ou a ampliação da Inteligência Emocional, podem favorecer o reconhecimento de capacidades e o legítimo empoderamento, que é fundamental na superação de desafios e alcance de objetivos.

Afinal, para nós Psicólogos, será que existe maior fonte de inspiração que testemunhar o crescimento integral de uma pessoa, via a ampliação da consciência em prol da realização de sonhos e o reconhecimento legítimo de suas reais potencialidades?