Por que treinar multiplicadores internos em sua organização?

Na semana passada, ao lado de vários profissionais de RH e de outras tantas áreas do conhecimento, entre professores, advogados e jornalistas, finalizamos o último e terceiro dia de imersão do workshop “Formação de Multiplicadores”. Durante as somadas 24hrs que ficamos juntos, discutimos ferramentas que facilitam na transmissão de conhecimento, fomentamos habilidades que são imprescindíveis a qualquer facilitador e, mais importante que tudo isso, colocamos a mão na massa: praticando a oratória, a presença de palco e muitas técnicas que potencializam a conexão e a entrega para com outros participantes de qualquer treinamento\curso organizacional.

Pensando nisso, e estando atentos aos grandes desafios econômicos e políticos do nosso país neste ano, resolvemos alavancar as 4 principais razões para desenvolver Multiplicadores Internos dentro de sua organização:

1 – Gera Economia Para o Negócio

Ao capacitar colaboradores da própria organização, investe-se em economia a médio e longo prazo. Médio, porque a partir da capacitação inicial fornecida a determinados profissionais, a empresa sempre terá em mãos colaboradores preparados para ministrar treinamentos e cursos em qualquer outro período ou ocasião. Longo, porque ter um time de propagadores do conhecimento treinado dispensa vários outros tipos de treinamentos e consultorias externas no futuro.

2 – Fomenta a Gestão do Conhecimento

É valioso investir na formação de instrutores internos uma vez que aproveitar a experiência de um profissional já inserido na organização agrega maior valor à transmissão de conhecimento, otimiza os processos e, mais importante, fortalece o capital intelectual da própria empresa.

3 – Valoriza o Colaborador

Desenvolver um colaborar interno é empoderá-lo. Aprimorar ou construir uma habilidade de alguém que já faz parte da sua equipe é reconhece-lo como membro indispensável. E isso traz retorno para o negócio – e muito! Um profissional motivado demonstra dedicação e empenho maiores e mais relevantes, seja na execução de tarefas, na gestão e, claro, até mesmo na transmissão de conhecimento. Além disso, essa aproximação entre empresa e empregado gera a retenção de talentos.

4 – Fortalece o Cultura Organizacional

O colaborador comum é alguém que conhece as diretrizes e produtos da empresa como ninguém. Já o facilitador interno é alguém que não somente conhece sobre a empresa, mas acredita nela. Por isso, além de disseminar o conhecimento a outros organismos da empresa, esse indivíduo é capaz de instigar comportamentos e hábitos que tonificam a cultura e a política da empresa.

Leave a reply