Coopetição – A Nova Estratégia Para Alavancar Seus Negócios

Matéria realizada pela Revista Exclusiva – 5ª Edição – com a participação de Virginia Gherard

 

Para quem pensando em fortalecer o seu negócio por meio de novas parcerias, que não sejam necessariamente sociedade eis a questão: é possível que duas ou mais empresas concorrentes trabalhem em cooperação e sigam sendo competidoras?

Você já ouviu falar em Coopetição?

Não, eu não escrevi errado não. É isso mesmo que parece: a junção das palavras “competição” e “cooperação”.

Com a crise econômica que estagnou em nosso país e as variadas concorrências que existem hoje no mercado, as dificuldades que as pequenas e médias empresas enfrentam pra sobreviver e principalmente crescer aumentaram consideravelmente. E a forma mais eficaz de passar por esses momentos e ainda conseguir se potencializar e continuar nesse grande mercado, é somando esforços e talentos. O que chamamos de Coopetição.

Aquela competição que a gente conhece em que a concorrência olha de cara feia para outra está com os dias contados. O que se vê é cada vez mais empresários dialogando com seus concorrentes e criando novas parcerias. A Professora Virginia Gherard explica o significado desse novo termo que ainda tem confundido a cabeça de muita gente. Segundo Virginia, a Coopetição é uma estratégia relativamente nova no mundo corporativo e, por isso mesmo ainda pouco conhecida, discutida e utilizada. O termo nada mais é que a parceria entre dois ou mais concorrentes que se aliam para se fortalecer. Nesse sentido, em algum momento do processo competitivo, concorrentes pode unir-se para obter forças, descobrir uma nova maneira de reduzir custos, acrescentar diferenciais a seu produto e até mesmo aumentar a área de atuação. Vantagens competitivas que sozinhos não conseguiriam. Um exemplo bem claro é quando os concorrentes se juntam para compra de máteria prima com volume capaz de reduzir os custos.

Essa atitude de sair de trás de seus próprios muros para dialogar com os concorrentes e criar novas redes, além de ser extremamente importante para o crescimento do mercado, contribui muito para o crescimento da humanidade em si. “Muitos especialistas têm nos levado a questionar o modelo atual de funcionamento das empresas e do comportamento competitivo no mercado. A velha economia baseada na competição agressiva, já dá mostras de esgotamento. Precisamos ampliar nosso olhar e perceber que o foco em só um ganhador não se sustenta mais. Desta forma, creio que nós estamos frente a uma grande oportunidade de tornar o mundo um lugar mais saudável e construtivo, direcionado à sustentabilidade e ao compartilhamento tanto de recursos como de boas ideias. Para tal, é preciso um novo olhar, uma nova revisão em nosso modelo mental, construído de possibilidades para o trabalho conjunto, sem perder o víes do desafio em busca da melhoria e aprimoramento”, conclui Virginia Gherard.

“Em um mundo globalizado e na era da gestão do conhecimento, quanto mais compartilhamos o que sabemos, mais nos atualizamos e ampliamos nosso saber”

A matéria na íntegra: Matéria – Coopetição Revista Excluvisa

Leave a reply